TRILHOS E PASSEIOS NA NATUREZA URBANA

Coimbra é uma Cidade de dimensão suficiente pequena para que, na proximidade direta dos vários aglomerados urbanos, incluindo da Cidade central, o contacto com a natureza seja bastante fácil, desde que os percursos e espaços de pausa estejam devidamente arranjados e organizados.

Infelizmente, porém, todos nós vemos diariamente pessoas a fazerem corridas ou caminhadas a pé pelo meio do alcatrão e dos carros, muitas delas com expressão cansada ou penitente, como se estivessem mais a cumprir uma tarefa ou prescrição médica do que a tirar prazer em andar pelo espaço urbano.

O Movimento Cidadãos por Coimbra tem vindo a organizar visitas a trilhos naturais e velhos caminhos rurais, desde a Pedrulha à Vala do Norte, dos Fornos e Cioga do Monte a Alcarraques, da Quinta do Chafariz, em S. Martinho do Bispo, à Bencanta. Destas caminhadas, e de outras em que participámos, designadamente em Assafarge, ressaltam vários aspetos que quero destacar:

  • A grande beleza paisagística que se desfruta a partir da nossa Cidade e dos seus vários aglomerados: os cursos de água, a flora natural e a fauna, as antigas casas de quintas, minas e moinhos.
  • O grande desmazelo em que muitos destes trilhos se encontram, ao ponto de nalguns troços ser quase preciso um “pisteiro” para nos conduzir. Lixo e entulho, silvados e canas a obstruir, pavimentos sulcados por grandes regueiras de água a dificultar a passagem.
  • A absoluta necessidade de preservar algumas espécies florestais valiosas, sobretudo carvalhos, contra as “limpezas” em curso, feitas a eito e sem qualquer critério, bem como de recuperar terrenos ao abandono, incluindo antigos terrenos de cultivo.

Daqui – destas iniciativas e destas constatações – nasceu a ideia de lançar um simples programa de criação de trilhos da natureza nas Freguesias de Coimbra, envolvendo alguns meios do Município e, sobretudo, muita iniciativa local.

As capacidades das Freguesias de Coimbra estão largamente desaproveitadas, já aqui falámos disso. Daí que possa ser muito importante recuperar motivações e memórias locais, dos eleitos e de outras pessoas interessadas e associações, para criar pequenos circuitos, acessíveis a qualquer cidadão, bastando para o efeito limpar caminhos, remover lixos, arranjar pavimentos e passagens, mapear e divulgar. Os investimentos são baixos e o impacto pode ser grande. A Câmara poderia ainda acordar com o Instituto Botânico e assinalar nesses caminhos as espécies dignas de observação. 

Brevemente, os Cidadãos por Coimbra irão propor este Programa de forma mais detalhada do que a que cabe nesta coluna, com percursos desenhados e fotos ilustrativas. Esperamos sinceramente que os eleitos locais, sobretudo das Freguesias, saibam fazer sua esta proposta, tal como têm feito com outras.

Uma boa ideia é uma boa ideia. Um bom programa, com financiamento garantido pelo Município, pode criar desenvolvimento local, prazer e atividade física, convívio entre gerações, cultura, dias mais felizes.

 

Jorge Gouveia Monteiro, 

Coordenador do Movimento Cidadãos por Coimbra

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s